Construction Simulator 3: Análise

185

Dois dias após o lançamento do Construction Simulator 3, game desenvolvido pela Astragon Entertainment estamos aqui para falarmos novamente sobre o jogo, desta vez para mostrar a vocês nossa opinião sobre o jogo. A análise irá se basear em alguns quesitos, gráficos, jogabilidade e features.

Gráficos: evolução clara, com otimização perfeita!

Sempre quando falamos de gráficos em jogos mobile temos que nos conter um pouco, pois estamos falando de dispositivos que historicamente não foram feitos para jogos. Porém, a nova era chegou, e esse jogo virou. Agora, cada vez mais os jogos estão melhorando graficamente, e o Construction Simulator 3 não fica fora dessa lista.

Screenshot Image

Como um dos próprios desenvolvedores do jogo disse em entrevista, a dificuldade para otimizar o jogo foi difícil, mas o resultado não poderia ser melhor. Sombras e shaders espetaculares, o nível de serrilhado bem baixo. Sem contar também o nível de detalhes no interior os maquinários e caminhões, como também NPC’s e eventos nas ruas da cidade.

Jogabilidade: Controles difíceis que precisam de melhorias!

A jogabilidade do Construction Simulator 3 é sem dúvidas o ponto fraco do jogo. Infelizmente os controles não são nem perto fáceis de se jogar, eles optaram por colocar barras arrastáveis em vez de dos convencionais volante, acelerador de freio.

Screenshot Image

Uma boa solução é o Gamepad, o jogo tem suporte ao controle externo e a forma de se jogar fica ainda mais legal e mais fácil. O problema com a jogabilidade vem desde o CS2, e não parece ser uma das prioridades da produtora.

Features: licenças de grandes empresas fazem o diferencial!

Uma das grandes vantagens que a Astragon tem são as licenças com grandes empresas da industria que produz maquinários em todo o mundo. Para o Construction Simulator 3 a produtora anunciou a parceria com grandes marcas, incluindo as já presentes em outros jogos da franquia como a CASE e MAN.